História do Lazer no Sesc
Desde sua fundação em 1946, o Sesc estabeleceu suas linhas de ação para manutenção da saúde por intermédio da educação e do lazer. Colônias de férias, clubes e grêmios esportivos foram alguns dos primeiros serviços implantados.


1950 | O Sesc define em suas diretrizes nacionais atenção especial ao lazer e ao esporte. Foram instaladas colônias de férias e balneários em cinco unidades: São Paulo, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraíba e Paraná.

1951 | Sesc dá início às Convenções Nacionais dos Técnicos de Lazer com o objetivo de transformar o lazer em um dos principais instrumentos para a manutenção da saúde. As unidades oferecem atividades esportivas e recreativas para todas as idades.

1960 | O Sesc institui em seus programas o aproveitamento adequado das horas de lazer por intermédio do equilíbrio físico e mental, bem como a integração social e promoção da educação.

1971 | Sesc São Paulo é o primeiro a oferecer atividades físicas para maiores de 55 anos.

1974 | O Sesc Caiobá – Paraná realiza o I Seminário Nacional sobre o Lazer.  

1988 | É implantado o I Plano Nacional de Ação do Sesc (Planesc) que estabeleceu nove áreas de ação prioritárias do Sesc, entre elas: desenvolvimento físico e esportivo, recreação, férias.

1991 | É lançado o projeto Brincando nas Férias. Em seu primeiro ano de atuação ofereceu colônias de férias a 2.572 crianças em oito estados.

1996 | O Sesc Pantanal é inaugurado no Mato Grosso, e oferece educação ambiental, ecoturismo social e pesquisas científicas.

2000 | Em parceria com o Comitê Olímpico Brasileiro, o Sesc São Paulo promove a Semana Olímpica com objetivo de estimular a prática de esportes no cotidiano. O Sesc São Paulo coordena sua a primeira edição do Dia do Desafio.

2003 | O Sesc oferece às famílias de baixa renda os primeiros projetos de atividades esportivas relacionadas às áreas de cultura, educação e saúde.

2004 | É lançado o Sesc Triathlon Circuito Nacional, que reúne atletas amadores e profissionais em provas realizadas em seis estados brasileiros.