Publicado em 01/10/2020
Atualizado em 02/10/2020

Outubro Rosa

Movimento lembra a importância da prevenção ao câncer de mama

O mês de outubro é dedicado à prevenção ao câncer de mama, tipo mais comum entre as mulheres. E mesmo com a necessidade do distanciamento social imposta pela pandemia do novo coronavírus, a realização de exames de rotina é fundamental, pois a detecção precoce da doença aumenta as chances de cura. Somente no Brasil, a estimativa é de aproximadamente 66 mil novos casos entre 2020 e 2022.

 

O controle aos fatores de risco e o diagnóstico precoce são os maiores aliados no combate à doença. Por meio da alimentação adequada, atividade física regular e diminuição do consumo de bebidas alcóolicas é possível reduzir o risco de desenvolver o câncer de mama. Amamentar é também um fator protetor. Além disso, o exame clínico com profissional de saúde ajuda no autoconhecimento do corpo, facilitando a identificação de possíveis sinais e sintomas. Já para a faixa etária de 50 a 69 anos é indicada a realização de mamografia a cada dois anos.

 

 

O projeto Sesc Saúde Mulher atua atendendo mulheres desta faixa etária, por ser a de maior propensão ao câncer de mama. A rede itinerante voltada à saúde feminina conta com 24 unidades móveis, equipadas com mamógrafos digitais e profissionais capacitados, que oferecem atendimento humanizado e ações educativas de promoção da saúde sexual e reprodutiva, como o uso correto de preservativos e a prevenção às infecções sexualmente transmissíveis.

 

Com atuação principalmente em municípios do interior e comunidades periféricas das grandes cidades, as unidades móveis também oferecem exames citopatológicos. Destinados a mulheres com idades entre 25 e 64 anos, que já tiveram relação sexual, o exame é um importante fator de prevenção ao câncer do colo do útero. Também chamado de câncer cervical, é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano – HPV e representa a quarta causa de morte de mulheres por câncer no país.

 

O Instituto Nacional do Câncer (Inca), em parceria com a Casa de Oswaldo Cruz e a Fundação do Câncer, elaborou a exposição “A mulher e o câncer de mama no Brasil”, que tem o apoio do Sesc. Além de informações sobre a doença, prevenção e tratamento, a mostra traz ainda curiosidades históricas, como os primeiros passos da cirurgia do câncer de mama, e questões socioculturais, como a emancipação feminina, os seios como fonte de vida e sua representação na arte. Confira aqui.





O Sesc no Brasil