8 de abril de 2022

Departamento Nacional do Sesc conquista pela terceira vez selo GPTW

A Great Place to Work Brasil – GPTW –, empresa global de pesquisa e consultoria focada em melhorar o desempenho das organizações, reconheceu pela terceira vez o Departamento Nacional do Sesc (DN) como um dos melhores lugares para se trabalhar. Em 2019 e 2021, anos em que realizou as pesquisas, o DN também recebeu a certificação, que leva em consideração a resposta voluntária de empregados, estagiários e jovens aprendizes da Sede e dos três Polos de Referência (Polo Educacional, Polo Socioambiental Sesc Pantanal e Polo Sociocultural Sesc Paraty).

Para conseguir o selo, é preciso participar de uma pesquisa feita diretamente com os empregados de forma voluntária e anônima e conseguir uma avaliação de, no mínimo, 70 pontos. Ou seja, em média, ao menos sete em cada dez respondentes devem ter uma percepção positiva de seu ambiente de trabalho.

O DN é órgão responsável por elaborar, coordenar e monitorar a atuação, os programas e projetos desenvolvidos nas unidades do Sesc de todo o país. Na instituição, a busca pela melhoria do clima organizacional ocorre todos os dias. Para isso, além de pesquisas como a realizada com a GPTW, promove ações de acolhimento e cuidado e mantém canais de comunicação com a equipe.

Para acompanhar as vagas do Departamento Nacional, clique aqui.

7 de março de 2022

Novo prédio é o primeiro do estado que atenderá exclusivamente o banco de alimentos. 

Em fevereiro deste ano, foi inaugurado o primeiro prédio destinado ao programa Mesa Brasil Sesc em Roraima. Batizado de Padre Revislande dos Santos Araújo, o edifício faz parte da unidade Sesc Mecejana. São 215m² com área de processamento, espaço para seleção de frutas e verduras, câmara fria, sala de reunião, escritório, copa e banheiros para atender a toda população.

A nova unidade é um grande reforço para o suporte necessário de receber as doações de empresas parceiras e redistribuir para as intuições cadastradas. Assim, ter esse espaço, possibilita fazer a triagem, a manipulação e o armazenamento adequado desses alimentos.

Fachada da unidade inaugurada em fevereiro de 2022. (Divulgação)

Para saber mais sobre o Mesa Brasil Sesc, clique aqui.

3 de março de 2022

Departamentos Nacionais do Sesc e do Senac mobilizam empregados em apoio a população de Petrópolis

Depois das fortes chuvas que atingiram a cidade de Petrópolis, na região serrana do estado do Rio de Janeiro, os Departamentos Nacionais do Sesc e do Senac, em parceria com a CNC, mobilizaram seus empregados para auxiliar os moradores impactados. No total, foram arrecadados 1.600 quilos de alimentos, produtos de higiene, além de peças de roupas, que serão distribuídos pelo Mesa Brasil Sesc.

A ação se soma a diversas outras iniciativas que estão sendo realizadas pelo Sistema Comércio na localidade. Clique aqui  e saiba mais.

Confira algumas imagens da mobilização dos empregados:

24 de fevereiro de 2022

Em fevereiro, foi inaugurado o Sesc em Itabaiana, no estado de Sergipe. A unidade com 10.000m² irá beneficiar milhares de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo que residem em todo o agreste sergipano, além de seus dependentes. No espaço, são oferecidas atividades variadas nas áreas da cultura, lazer, saúde, educação e assistência.

Construído com um investimento de aproximadamente R$17 milhões, o novo Sesc conta com piscinas adulto e infantil, academia para musculação, pilates e dança, além de biblioteca, brinquedoteca, restaurante, lanchonete, quadra poliesportiva, campo de areia, salas multiuso e de jogos e um auditório para aproximadamente 250 lugares. O Mesa Brasil também funcionará no local com um amplo espaço para a coleta e doações de alimentos. Confira imagens:

Fachada do Sesc Itabaiana

 

15 de fevereiro de 2022

Trajetória

Assista ao vídeo e conheça a história da instituição:

O início

CONCLAP
1ª Conferência das Classes Produtoras (Conclap)

O fim da Segunda Guerra Mundial e do Estado Novo brasileiro trazem mudanças em todo o mundo. No Brasil, em meio às alianças em prol de uma sociedade democrática, trabalhadores e empresários reuniram-se na 1ª Conferência das Classes Produtoras (Conclap) – conhecida como Conferência de Teresópolis, pois realizou-se nessa cidade fluminense de 1 a 6 de maio de 1945.

Com a participação de representantes patronais e dos trabalhadores, líderes sindicais e associações de classe do comércio, da indústria e da agricultura de todo o país, o encontro deu origem à Carta da Paz Social, publicada oito meses depois. O documento é considerado o marco inicial de novas formas de promoção, pelas classes patronais, da assistência social e da qualificação dos trabalhadores dos setores.

assinatura da Carta da Paz Social
João Daudt d’Oliveira (sentado, ao centro) durante assinatura da Carta da Paz Social

Em 30 de novembro de 1945, foi criada a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O primeiro presidente da CNC, João Daudt d’Oliveira, também presidiu a mesa diretora da Conclap. No ano seguinte, a CNC organizou seu próprio sistema de desenvolvimento social, criando o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), e, logo depois, o Serviço Social do Comércio (Sesc). Essas entidades formam, hoje, um dos maiores sistemas de desenvolvimento social de todo o mundo.

 

Anos 1940

O Sesc instala em diversos estados brasileiros suas primeiras unidades, que ao longo dos anos se transformam em Departamentos Regionais – entre eles, Alagoas, Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraná. Em Minas Gerais, um hospital com 600 leitos é criado para o tratamento da tuberculose. O Sesc inaugura suas primeiras colônias de férias nas unidades de Bertioga, no litoral paulista, e de Garanhuns, em Pernambuco.

Na imagem, os hóspedes, então chamados de caravanistas, passeando nas primeiras instalações da antiga Colônia de Férias Ruy Fonseca, hoje Sesc Bertioga. (Foto: Paquito – Acervo GEDES/Sesc Memórias)

Anos 1950

O cenário político e social da década faz com que o Sesc amplie sua atuação. Têm início as primeiras atividades culturais e a modernização do serviço social. Com infraestrutura voltada para educação, cultura, recreação e saúde, são abertos os primeiros centros de atividades. Em 1951, a Convenção Nacional dos Técnicos do Sesc, reunida em Bertioga, recomenda que a educação e a recreação sejam atividades prioritárias para os anos seguintes.

Anos 1960

Os trabalhadores do comércio recebem um serviço pioneiro, o Trabalho Social com Idosos. Reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), a atividade acontece há mais de 50 anos e atende anualmente 60 mil pessoas. Além de resgatarem o valor social dos idosos, as ações do Sesc privilegiam a cidadania e a educação por meio de projetos adaptados às diferentes culturas regionais.

Anos 1970

Nos grandes centros, a demanda da população é por lazer. São criados novos Centros de Atividades e Centros de Turismo e Lazer. O Sesc se torna conhecido por seus ginásios, suas piscinas e suas quadras esportivas. De Norte a Sul, surgem hotéis e estâncias. A política é fundamentada no acesso dos trabalhadores do comércio a opções de lazer com proposta educativa e inclusiva. O turismo social se estabelece como uma das marcas da atuação do Sesc.

Anos 1980

O Sesc investe em ações culturais. Surgem diversos projetos dedicados a teatro, cinema, artes plásticas, música e literatura. O Sesc se diferencia por seu trabalho cultural, com uma programação nacional, que difunde e valoriza a arte e a cultura alternativa produzida no Brasil. A cultura no Sesc assume a responsabilidade de utilizar as diversas linguagens como instrumento de transformação e preservação das tradições regionais.

Anos 1990

O Sesc reforça investimentos em educação para crianças, jovens e adultos com a criação do Sesc Ler Amazônia. Fomenta cultura e recreação para todos. Há a ampliação da rede de unidades pelo interior do país, a otimização do atendimento nos espaços disponíveis e a criação de parcerias que permitam estender os serviços a mais brasileiros. As regiões mais carentes do país são escolhidas para a implantação de novas unidades. São criadas as unidades móveis de odontologia, o OdontoSesc. Os campos da cultura e da saúde são eleitos como prioritários.

Inauguração da primeira Unidade do Odonto Sesc na Paraíba em 1999.

Anos 2000 a 2010

O Mesa Brasil Sesc, rede nacional de combate à fome e ao desperdício, é criado tendo como semente os bancos de alimentos de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco, que funcionavam desde anos 1990. As unidades do Mesa Brasil Sesc são implementadas em todos os estados, estabelecendo parcerias com o comércio e a indústria alimentícia. As doações são distribuídas para entidades assistenciais, ajudando a complementar a refeição de milhares de brasileiros. O Sesc encerra a década com a construção da Escola Sesc de Ensino Médio. Em fevereiro de 2008, a instituição abre suas portas para uma turma de jovens e entusiasmados moradores, vindos de diferentes estados do país. O Sesc Ler avança para o Nordeste.

Anos 2010 a 2020

A década inicia com a expansão da rede de unidades fixas, adotando práticas sustentáveis que permitam a gestão de instalações ecoeficientes. É inaugurado o Sesc Paraty – espaço de vivências, pesquisas, troca de saberes e preservação do patrimônio artístico e cultural da cidade histórica. A rede de unidades móveis do Sesc Saúde Mulher chega à maioria dos estados, e o OdontoSesc tem suas unidades aprimoradas para receber pessoas com deficiência. A sustentabilidade entra em pauta com a criação da Política de Desenvolvimento Sustentável, definida como valor transversal para a atuação da entidade em seus diversos programas. Nesse período, o Sesc também fortalece o apoio aos Departamentos Regionais de estados com baixo IDH. Na última década, a instituição ultrapassa a marca de 6,5 milhões de matriculados.

 

7 de janeiro de 2022

O Sesc encerrou o ano de 2021 com 20 novos espaços, em diversos pontos do país. Parte das unidades são totalmente novas, enquanto outras passaram por reestruturações, de forma a oferecer ao público uma gama maior de atividades. Centro cultural, hotel, agência de viagem, clínica médica e até um museu compõem a lista de inaugurações.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODAS AS NOSSAS UNIDADES. 

Conheça um pouco dos novos espaços:

Hotel Sesc Cabo Frio (RJ)

A primeira unidade na Região dos Lagos, um dos locais que mais atrai turistas no estado do Rio de Janeiro, fica em Cabo Frio, sétima cidade mais antiga do país. Além de atender a um antigo desejo dos usuários, o hotel visa contribuir para o desenvolvimento de todos os municípios do entorno.

Museu de Florianópolis (SC)

Um espaço em Santa Catarina para pensar a história e discutir o futuro da capital. Inaugurado em novembro, em parceria com a Prefeitura, o primeiro Museu do Sesc foi criado com objetivo de democratizar e valorizar a cultura regional.

SesClin (RR)

Saúde é o foco da nova unidade do Sesc em Boa Vista, Roraima. O SesClin chega com a proposta de ser um espaço de saúde preventiva e segurança ocupacional.

Sesc Almenara (MG)

A unidade em Minas Gerais está de cara e endereço novos, em uma região mais central da cidade, ampliando ainda a oferta de serviços, com o projeto Criar Sesc e o Núcleo de Saúde e Bem-Estar.

Agência Sesc Viagens e Experiências (MG)

Localizada no Centro de Belo Horizonte (MG), a unidade dedicada exclusivamente ao Turismo tem como proposta o atendimento personalizado e opções diversas de viagens.

Banco de Alimentos do Mesa Brasil (AL)

A construção da sede própria do Mesa Brasil Sesc em Maceió, Alagoas, é um grande avanço para o programa na região. A nova instalação facilita a logística e oferece melhores condições para a realização do trabalho social.

Policlínica Edy Elly Bender Kohnert Seidler (DF)

Instalada no Sesc 913 Sul, no Distrito Federal, a policlínica oferece atendimento em ortopedia, fisioterapia, tricologia (terapia capilar), dermatologia, neurologia e terapia ocupacional.

504 Sul Alberto Salvatore Giovanni Vilardo (DF)

Primeira unidade do Sesc no Distrito Federal, inaugurada em 1971, o Sesc 504 Sul passou por uma ampla revitalização. O espaço localizado na região central de Brasília está atendendo ao público de cara nova e com equipamentos de última geração.

Centro de Cultura e Turismo Sesc Ver-o-Peso (PA)

Localizada no coração do comércio e no caminho do cartão postal da capital paraense, a unidade foi ampliada, com a abertura de um prédio anexo, que possibilitou a oferta de novos serviços.

Sesc Floresta (PE)

Depois de passar um ano atuando em fase de testes, o Centro Poliesportivo Arlindo Gomes de Sá, na cidade de Floresta, em Pernambuco, foi oficialmente inaugurado. Além da oferta de atividades de esporte e lazer, o espaço se transformou em um ponto de convivência para a comunidade.

Sesc Mogi das Cruzes (SP)

Aguardada com ansiedade pela população, a unidade Mogi das Cruzes, em São Paulo, é a 45ª do Sesc no estado. Além das atividades de lazer, esportes, cultura, educação e saúde, os frequentadores podem usufruir de uma extensa área verde aberta e arborizada.

Galeria de Arte do Sesc – Cícero Alves dos Santos ‘Véio’ (SE)

Um presente para a cidade de Aracaju, em Sergipe, em forma de galeria. O novo espaço que homenageia o artista autodidata Cícero Alves dos Santos, conhecido como Véio, é destinado a exposições, cursos, palestras, seminários, oficinas e debates.

Sesc Comércio Raymundo Juliano (SE)

Localizada no centro de Aracaju (SE), a unidade faz uma homenagem ao comerciante sergipano Raymundo Juliano, trazendo em sua entrada a reprodução do famoso Bar Central, primeiro negócio do empreendedor.

Centro Cultural José Roberto Tadros (PI)

O maior Centro Cultural do estado do Piauí está em funcionamento em Teresina, desde agosto, com biblioteca, brinquedoteca, teatro, cinema, galeria de exposições, auditório e muito mais.

Unidade integrada Sesc Senac Nova Londrina (PR)

No Paraná, um espaço que oferece serviços do Sesc e do Senac, que nasceu com a meta de atender dez municípios da região e beneficiar mais de 150 mil pessoas.

Sesc Equilíbrio (MT)

Para cuidar do corpo e da mente, o Sesc no Mato Grosso inaugurou na capital a unidade Equilíbrio, que oferece atividades como yoga e pilates.

Cafeteria Sesc (MA)

Esse é o local para os apreciadores de arte e de um bom café. O espaço no Sesc Maranhão recebe a população de Calhau, Renascença e entorno antes ou depois das visitas à Sala Sesc de Exposições ou das sessões do Teatro Sesc. Um ambiente para autores, lançamentos literários, sessões de autógrafo e muito mais.

Sesc Norte Sul (MS)

Uma novidade para deixar a população do Mato Grosso do Sul com sorriso de orelha a orelha. O Sesc Norte Sul é destinado ao atendimento odontológico, mas já tem planos para futuramente ampliar seus serviços para a área de lazer.

Sesc Corumbá (MS)

O quarto município mais populoso do Mato Grosso do Sul conta com uma unidade ligada à odontologia e à cultura. No local, os frequentadores têm acesso a atendimento odontológico em clínica geral, ações culturais diversas e biblioteca com empréstimos de livros gratuitamente.

Estação Sistema Fecomércio (CE)

A unidade integrada da Federação do Comércio, Sesc e Senac conta com Escola de Gastronomia e Hotelaria, além de cursos diversos.

17 de dezembro de 2021

O Departamento Nacional do Sesc comunica à sociedade que a Escola Sesc de Ensino Médio não vai encerrar suas atividades. A unidade, situada no estado do Rio de Janeiro, passa atualmente por mudanças em seu modelo de atuação, com vistas à ampliação do seu impacto social, principalmente junto ao seu público prioritário – jovens dependentes de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, com renda familiar inferior a três salários mínimos. Essa reestruturação, que teve início em 2019, prevê a descontinuidade gradativa do regime residencial que possibilitará o aumento do atendimento no campus de Jacarepaguá. A perspectiva é ampliar expressivamente o número de estudantes, passando para 1020 matriculados até o ano de 2025.

Dessa forma, a partir de 2025, a Escola Sesc de Ensino Médio passará a atender apenas a alunos residentes no Rio de Janeiro, em sistema de externato, mantendo o ensino integral e gratuito, com carga horária total de 4.200 horas, conforme previsto na Base Nacional Comum Curricular. Até 2024, a unidade mantém o regime residencial para atender os alunos de outros estados que ingressarão em 2022 e os que já cursam as 2ª e 3ª séries neste formato – cerca de 55% do corpo discente – respeitando os atuais contratos de prestação de serviços educacionais.

Para viabilização do novo modelo de atuação, fez-se necessária a reformulação de parte do quadro docente. O formato residencial demandava profissionais com carga horária ampliada, para acompanhamento multidisciplinar dos jovens residentes, 24h por dia, 7 dias na semana. A descontinuidade gradual deste modelo implica em uma redefinição do perfil dos professores, que passam a ter uma carga horária diferente. Considerando o crescimento projetado e a ampliação de matrículas, em um futuro breve serão abertas novas oportunidades a docentes em todas as áreas do conhecimento, adequadas a este novo modelo de ensino integral, em sistema de externato.

O desligamento dos funcionários não caracteriza uma demissão em massa, conforme vem sendo divulgado equivocadamente pelas redes sociais, mas uma readequação das necessidades da instituição diante do novo cenário, tendo sido assegurado aos profissionais todos os seus direitos e benefícios trabalhistas.

Criada em 2008 pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), instituição privada mantida pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo, a Escola se transformou, em pouco tempo, em um projeto pioneiro e reconhecido nacionalmente na oferta de Ensino Médio. A atual reestruturação é um reflexo das mudanças no contexto econômico e social e vem ao encontro da alta demanda registrada no Rio de Janeiro, que representa em média 60% das inscrições nos processos seletivos.

Assim, a instituição reafirma que a Escola Sesc de Ensino Médio prima por uma educação de excelência, que visa à formação de jovens cidadãos, solidários, socialmente responsáveis e preparados para serem protagonistas de suas trajetórias no campo pessoal e profissional. Esse é um compromisso do Sesc.

 

16 de dezembro de 2021

Em seus 75 existência, o Sesc, o mundo e particularmente o Brasil passou por muitas transformações de caráter social, econômico, político e principalmente ambiental. A Instituição que tem como a missão a promoção do bem-estar social e qualidade de vida de seus clientes, não apenas testemunhou essas mudanças, como desenvolveu programas e ações que vem contribuindo para um ambiente social mais democrático, justo e equilibrado.

Nesse sentido, nossa instituição foi ao encontro de diretrizes de conservação de áreas naturais, além de desenvolver programas de sustentabilidade, diminuição dos impactos ambientais, entre outros. O Sesc esteve atento ao campo científico que alertava para os efeitos da industrialização acelerada, para a utilização indiscriminada dos recursos naturais, para a falta de manejo sustentável dos resíduos, dentre outras situações que produziam desequilíbrio na natureza, gerando prejuízos a fauna, flora, rios, oceanos, atmosfera, além do próprio homem, particularmente as populações mais vulneráveis em todo o mundo.

Conheça um pouco do tamanho dessa iniciativa e confira quais são nossas Áreas Naturais Protegidas
 
A RPPN Reserva Ecológica Sesc Iparana está localizada na bacia hidrográfica metropolitana de Fortaleza, distante 5Km do município de Fortaleza. A bacia ocupa uma área de 15.085km² e a região abriga o mais importante centro consumidor de água do Ceará, onde está localizada a maior densidade demográfica do estado.

 

Situa-se nas planícies arenosas formadas por cordões arenosos litorâneos que foram sendo depositados pelo mar ao longo da linha de costa, sendo posteriormente recobertos por sedimentos trazidos por águas e ventos do continente. Sobre esses cordões e planícies pantanosas desenvolveram-se um mosaico de vegetações de restingas e manguezais.

 

A RPPN Sesc Tepequém situa-se no município de Amaraji em uma região dos relevos serranos de Tepequém, no estado de Roraima. Esta região, no final da década de 1930, atraiu um grande contingente e pessoas para a atividade garimpeira diamantífera. Na atualidade as características fisiográficas das feições geológicas e geomorfológicas atraem turistas por sua beleza cênica-paisagística. Essa região possui uma riqueza ambiental única e vem se direcionando para o turismo social e o geoturístico.

 

A Reserva do Patrimônio Natural Sesc Pantanal é a maior unidade de conservação privada do país e situa-se no município de Barão de Melgaço (MT). O regime de cheias e vazantes dos rios Cuiabá (ao Norte e a Oeste) e São Lourenço (a Leste) condiciona a formação de diversos tipos de habitats protegidos há décadas pelo Sesc.
8 de dezembro de 2021

Recentemente publicado pelo Departamento Nacional, o relatório Comunicação de Engajamento (COE) – 2019-2021 é um documento que traz o resumo das nossas ações voltadas à disseminação e ao alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU), ao longo dos últimos dois anos.

Para o Sesc, é fundamental que as suas ações estejam integradas à sustentabilidade. Desse modo, os projetos planejados e executados podem e devem acontecer atentos ao tripé de desenvolvimento ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável – em alinhamento com os princípios dos ODS.

A publicação do COE é uma demanda da parceria com o Pacto Global Rede Brasil, a qual somos signatários desde 2019, e deve ocorrer a cada dois anos.

17 de novembro de 2021

 Três novas unidades foram inauguradas

 

No início de novembro, a cidade de Mogi das Cruzes, na região Metropolitana de São Paulo, recebeu sua primeira unidade do Sesc. O local de aproximadamente 27 mil m², onde antes funcionava o Centro Esportivo do Socorro, foi cedido pela prefeitura e completamente revitalizado pelo Sesc. A unidade funcionará também como um grande parque, por estar em uma extensa área verde, aberta e arborizada. No espaço voltado para o lazer e a convivência, foi criada uma pista de caminhada para práticas físico-esportivas. Atualmente, ela é a 45º unidade no estado.

Já em outubro, foram inauguradas duas outras unidades no país: em Sergipe e no Rio de Janeiro. Os novos espaços representam  mais lazer, conforto e qualidade de vida para o comerciário e para as populações locais. O Hotel Sesc Cabo Frio,  localizado na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, é a quinta unidade de Turismo Social no estado. Situado em  um dos principais destinos turísticos do litoral, o hotelvai ainda colaborar com o desenvolvimento socioeconômico da região. Em Sergipe, o Sesc Comércio – Raymundo Juliano, faz uma homenagem ao comerciante sergipano e possui um restaurante com 300 lugares, capaz de oferecer até mil refeições por dia, allanchonete, salão de jogos, auditório e espaço de convivência. A unidade fica no Centro de Aracaju, na capital do estado.