Acessibilidade
Acessibilidade: Aa Aa Aa

Nossa história

Trajetória

Assista ao vídeo e conheça a história da instituição:

O início

CONCLAP
1ª Conferência das Classes Produtoras (Conclap)

O fim da Segunda Guerra Mundial e do Estado Novo brasileiro trazem mudanças em todo o mundo. No Brasil, em meio às alianças em prol de uma sociedade democrática, trabalhadores e empresários reuniram-se na 1ª Conferência das Classes Produtoras (Conclap) – conhecida como Conferência de Teresópolis, pois realizou-se nessa cidade fluminense de 1 a 6 de maio de 1945.

Com a participação de representantes patronais e dos trabalhadores, líderes sindicais e associações de classe do comércio, da indústria e da agricultura de todo o país, o encontro deu origem à Carta da Paz Social, publicada oito meses depois. O documento é considerado o marco inicial de novas formas de promoção, pelas classes patronais, da assistência social e da qualificação dos trabalhadores dos setores.

assinatura da Carta da Paz Social
João Daudt d’Oliveira (sentado, ao centro) durante assinatura da Carta da Paz Social

Em 30 de novembro de 1945, foi criada a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O primeiro presidente da CNC, João Daudt d’Oliveira, também presidiu a mesa diretora da Conclap. No ano seguinte, a CNC organizou seu próprio sistema de desenvolvimento social, criando o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), e, logo depois, o Serviço Social do Comércio (Sesc). Essas entidades formam, hoje, um dos maiores sistemas de desenvolvimento social de todo o mundo.

 

Anos 1940

O Sesc instala em diversos estados brasileiros suas primeiras unidades, que ao longo dos anos se transformam em Departamentos Regionais – entre eles, Alagoas, Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraná. Em Minas Gerais, um hospital com 600 leitos é criado para o tratamento da tuberculose. O Sesc inaugura suas primeiras colônias de férias nas unidades de Bertioga, no litoral paulista, e de Garanhuns, em Pernambuco.

Na imagem, os hóspedes, então chamados de caravanistas, passeando nas primeiras instalações da antiga Colônia de Férias Ruy Fonseca, hoje Sesc Bertioga. (Foto: Paquito – Acervo GEDES/Sesc Memórias)

Anos 1950

O cenário político e social da década faz com que o Sesc amplie sua atuação. Têm início as primeiras atividades culturais e a modernização do serviço social. Com infraestrutura voltada para educação, cultura, recreação e saúde, são abertos os primeiros centros de atividades. Em 1951, a Convenção Nacional dos Técnicos do Sesc, reunida em Bertioga, recomenda que a educação e a recreação sejam atividades prioritárias para os anos seguintes.

Anos 1960

Os trabalhadores do comércio recebem um serviço pioneiro, o Trabalho Social com Idosos. Reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), a atividade acontece há mais de 50 anos e atende anualmente 60 mil pessoas. Além de resgatarem o valor social dos idosos, as ações do Sesc privilegiam a cidadania e a educação por meio de projetos adaptados às diferentes culturas regionais.

Anos 1970

Nos grandes centros, a demanda da população é por lazer. São criados novos Centros de Atividades e Centros de Turismo e Lazer. O Sesc se torna conhecido por seus ginásios, suas piscinas e suas quadras esportivas. De Norte a Sul, surgem hotéis e estâncias. A política é fundamentada no acesso dos trabalhadores do comércio a opções de lazer com proposta educativa e inclusiva. O turismo social se estabelece como uma das marcas da atuação do Sesc.

Anos 1980

O Sesc investe em ações culturais. Surgem diversos projetos dedicados a teatro, cinema, artes plásticas, música e literatura. O Sesc se diferencia por seu trabalho cultural, com uma programação nacional, que difunde e valoriza a arte e a cultura alternativa produzida no Brasil. A cultura no Sesc assume a responsabilidade de utilizar as diversas linguagens como instrumento de transformação e preservação das tradições regionais.

Anos 1990

O Sesc reforça investimentos em educação para crianças, jovens e adultos com a criação do Sesc Ler Amazônia. Fomenta cultura e recreação para todos. Há a ampliação da rede de unidades pelo interior do país, a otimização do atendimento nos espaços disponíveis e a criação de parcerias que permitam estender os serviços a mais brasileiros. As regiões mais carentes do país são escolhidas para a implantação de novas unidades. São criadas as unidades móveis de odontologia, o OdontoSesc. Os campos da cultura e da saúde são eleitos como prioritários.

Inauguração da primeira Unidade do Odonto Sesc na Paraíba em 1999.

Anos 2000 a 2010

O Mesa Brasil Sesc, rede nacional de combate à fome e ao desperdício, é criado tendo como semente os bancos de alimentos de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco, que funcionavam desde anos 1990. As unidades do Mesa Brasil Sesc são implementadas em todos os estados, estabelecendo parcerias com o comércio e a indústria alimentícia. As doações são distribuídas para entidades assistenciais, ajudando a complementar a refeição de milhares de brasileiros. O Sesc encerra a década com a construção da Escola Sesc de Ensino Médio. Em fevereiro de 2008, a instituição abre suas portas para uma turma de jovens e entusiasmados moradores, vindos de diferentes estados do país. O Sesc Ler avança para o Nordeste.

Anos 2010 a 2020

A década inicia com a expansão da rede de unidades fixas, adotando práticas sustentáveis que permitam a gestão de instalações ecoeficientes. É inaugurado o Sesc Paraty – espaço de vivências, pesquisas, troca de saberes e preservação do patrimônio artístico e cultural da cidade histórica. A rede de unidades móveis do Sesc Saúde Mulher chega à maioria dos estados, e o OdontoSesc tem suas unidades aprimoradas para receber pessoas com deficiência. A sustentabilidade entra em pauta com a criação da Política de Desenvolvimento Sustentável, definida como valor transversal para a atuação da entidade em seus diversos programas. Nesse período, o Sesc também fortalece o apoio aos Departamentos Regionais de estados com baixo IDH. Na última década, a instituição ultrapassa a marca de 6,5 milhões de matriculados.

 

Utilizamos cookies em nosso site para trazer uma melhor experiência aos visitantes. Para mais detalhes, leia nosso Termo de Privacidade e Dados Pessoais.

Font Resize
Contraste