11 de abril de 2022

O programa de sustentabilidade Ecos – direcionado ao público interno da CNC, Fecomércios, Sesc e Senac – consiste em um conjunto de ações planejadas e checadas continuamente, com o objetivo de sensibilizar os empregados, otimizar o uso de recursos e mitigar os impactos socioambientais relacionados às atividades dessas organizações. O programa atua com indicadores de economicidade no intuito de reduzir despesas e na busca de mais eficiência operacional. Ecos é certificado como tecnologia social pela Fundação Banco do Brasil e sua metodologia compõe um banco nacional de iniciativas para a conservação do meio ambiente. Atualmente, o programa está implantado em 19 Departamentos Regionais do Sesc, 7 Federações do Comércio (vinculadas à CNC) e 16 Departamentos Regionais do Senac.

Confira o relatório das ações do Programa Ecos no âmbito do Departamento Nacional do Sesc.

15 de setembro de 2021

Confira os indicadores do Programa Ecos em 2019, no Departamento Nacional do Sesc.

16 de agosto de 2021

 

3 de março de 2021

Sustentabilidade como estratégia de gestão

Sustentabilidade hoje é questão chave no mundo organizacional. Atuar de forma sustentável contribui para a preservação ambiental, para o cuidado com as futuras gerações, além de refletir positivamente na economia e na imagem das organizações. No Sesc, o Ecos – Programa de Sustentabilidade cumpre desde 2010 o papel de implementar e acompanhar ações que resultem na otimização de recursos e mitigação dos impactos socioambientais, além de promover junto ao corpo funcional uma cultura de trabalho mais sustentável.

A importância desta atuação ficou comprovada pelos processos de avaliação realizados pelo Departamento Nacional, com o apoio da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), que apontaram o Programa Ecos como um ponto forte dentro das iniciativas de Desenvolvimento Sustentável.

“O resultado da avaliação da FNQ, que mostra o desenvolvimento sustentável como um ponto forte dos eixos potencializadores do desempenho de gestão, é um importante reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo Ecos. Mais do que a economicidade e a melhoria dos processos operacionais, os resultados do programa representam impactos positivos para a sociedade em geral. Isso fica ainda mais claro nestes tempos de pandemia, que nos levam a refletir sobre a importância cada vez maior da conservação dos recursos naturais como caminho para um futuro saudável e promissor”, disse Mario Saladini, da Assessoria de Sustentabilidade do Departamento Nacional do Sesc.

“O Ecos promove o exercício de uma gestão conjunta entre CNC, Sesc e Senac; foi recentemente certificado como tecnologia social e na avaliação da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) demonstrou sua relevância ao ser reconhecido como um como um ponto forte, contribuindo para que no fundamento Desenvolvimento Sustentável tivesse uma evolução de 38,84 % em 2017 para 40,14 % em 2020. Esse é um, dentre tantos, dos bons exemplos que devem nos inspirar na gestão dos projetos que propomos e entregamos para nosso público de interesse ”, disse Daniel Lima, da Gerência de Logística e Patrimônio do Departamento Nacional do Sesc.

O Programa Ecos é desenvolvido por meio de processos que possibilitam o ciclo de eficiência contínua, com análise mensal dos dados, possibilitando o planejamento das ações propostas, correção de eventuais resultados inesperados e melhoria das atividades desenvolvidas. Trabalha com indicadores relacionados à economicidade, buscando redução de despesas e maior eficiência operacional. São indicadores do programa: consumo de água, energia elétrica, copos descartáveis, papel-toalha, folhas de papel A4 e desperdício de alimentos.

Desde seu lançamento até 2019 foram alcançados os seguintes resultados, somente no Departamento Nacional do Sesc:

  • Menos 5.356.810 folhas de papel-toalha consumidas;
  • Menos 1.558.140 copos descartáveis consumidos;
  • Menos 324.000 sacolas plásticas consumidas;
  • Menos 960.000 guardanapos consumidos;
  • Menos 38.368.000 litros de água consumidos
  • 29132.810 quilos de materiais recicláveis doados à cooperativa.

O Ecos – Programa de Sustentabilidade é certificado como tecnologia social pela Fundação Banco do Brasil e sua metodologia compõe um banco nacional de iniciativas voltadas a conservação do meio ambiente. Atualmente, o programa está implantado em 19 Departamentos Regionais do Sesc no país, além de sete Federações do Comércio (vinculadas à CNC) e 16 Departamentos Regionais do Senac. Clique aqui para mais informações.

15 de setembro de 2020

Desde março de 2020 vivemos em um cenário de pandemia que lança um marco na história da humanidade. Mas o que passamos hoje é reflexo da degradação — antrópica — dos hábitats naturais que, gradativamente, dão espaço a aglomerados urbanos. Com isso, as crescentes interações negativas com os ecossistemas e sua biodiversidade deflagraram e ainda provocarão doenças que a medicina moderna pouco conhece.

Esta crise sanitária, de origem ambiental, forçou mudanças na vida pessoal e profissional de todos, que refletiram diretamente na operação do Programa Ecos. Por exemplo: com a suspensão de todas as viagens para implantações presenciais do programa, tivemos que pensar soluções para viabilizar a execução da cooperação técnica totalmente a distância. A partir dessa experiência começamos a enxergar oportunidades de revisão em todos os nossos processos, sob a lógica da eco eficiência, reduzindo os custos e os impactos ambientais relacionados à implantação. Porém muitas ações planejadas não puderam ser realizadas, já que seriam executadas nas instalações físicas, em contato com o público interno do Departamento Nacional.

Por esse motivo, este relatório de 2020 está reduzido. Com poucas ações executadas, focamos no relato dos indicadores, evidenciando a redução dos custos operacionais e dos impactos ambientais. Todavia, não obstante todos os impactos negativos que a pandemia trouxe, o atual momento pode ser propício à renovação. Rever os processos para que economizem água, energia, papéis e diversos outros recursos, a fim de promover mais equilíbrio entre receitas e despesas, será cada vez mais importante e crucial para a sustentação e a perenidade da instituição.