Acessibilidade
Acessibilidade: Aa Aa Aa
26 de outubro de 2021

Sesc e INCA realizam evento online sobre rastreamento dos cânceres de mama e do colo do útero com presença de especialistas

O mês de outubro é dedicado à prevenção ao câncer de mama, tipo mais comum entre as mulheres.  O controle aos fatores de risco e o diagnóstico precoce são os maiores aliados no combate à doença. Por meio da alimentação adequada, atividade física regular e diminuição do consumo de bebidas alcóolicas é possível reduzir o risco de desenvolver a doença. O exame clínico com profissional de saúde ajuda no autoconhecimento do corpo, facilitando a identificação de possíveis sinais e sintomas. Já para a faixa etária de 50 a 69 anos é indicada a realização de mamografia a cada dois anos.

Nesse mês, o Sesc promove ações em alusão à campanha Outubro Rosa em diversos estados do país. Dentre as atividades, a instituição em parceria com o INCA, realiza uma live em que serão apresentados dados históricos das ações de rastreamento dos cânceres de mama e colo do útero, considerando o impacto da pandemia e as perspectivas para o futuro. O evento online acontece dia 29 de outubro, às 15h (horário de Brasília) ao vivo no canal Sesc Brasil no Youtube com a presença de Monica Assis e Caroline Madalena, do INCA, e mediação de Izabel Vilas Boas, do Sesc Bahia.

Sesc Saúde Mulher

A instituição também atua em prol da saúde feminina, durante o ano todo, por meio do Sesc Saúde Mulher, unidade móvel que atende mulheres na faixa etária com maior propensão ao câncer de mama. A rede itinerante conta com 25 unidades, equipadas com mamógrafos digitais e profissionais capacitados, que oferecem atendimento humanizado e ações educativas de promoção da saúde sexual e reprodutiva, como o uso correto de preservativos e a prevenção às infecções sexualmente transmissíveis. Com atuação principalmente em municípios do interior e comunidades periféricas das grandes cidades, as unidades móveis também oferecem exames citopatológicos, destinados a mulheres com idades entre 25 e 64 anos, importante fator de prevenção ao câncer do colo do útero.

Palestrantes:

Mônica de Assis é graduada em Serviço Social, sanitarista, mestre e doutora em Saúde Pública. Atua como tecnologista na Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede do INCA/ Ministério da Saúde. É tutora do curso de Educação à Distância sobre Detecção Precoce do Câncer do INCA e participa da produção de ações de comunicação em saúde relacionadas a essa temática. É também coordenadora e docente do módulo de promoção da saúde do Curso de Especialização em Geriatria e Gerontologia da Universidade Aberta da Terceira Idade / UERJ, onde atua como orientadora acadêmica. Tem experiência em Educação em Saúde na atenção primária e secundária à saúde e produção acadêmica fundamentada na Educação Popular em Saúde. Atualmente realiza pesquisas sobre o rastreamento do câncer de mama no Brasil, com foco na elaboração de parâmetros assistenciais para o diagnóstico precoce e nos riscos do rastreamento.

Caroline Madalena Ribeiro possui graduação em odontologia (UERJ – 2008), mestrado (UFRJ-2010) e doutorado (UERJ-2019) em saúde coletiva com ênfase em epidemiologia. Atua como tecnologista de prevenção e controle do câncer na Divisão de Detecção Precoce do INCA/Ministério da Saúde desde 2011. Atua na gestão do Sistema de Informação do Câncer e trabalha principalmente com análise de dados epidemiológicos dos sistemas de informação do SUS para o monitoramento e avaliação das ações de controle do câncer no país. Atualmente é conteudista do curso à distância de detecção precoce do câncer do INCA e realiza pesquisas sobre detecção precoce dos cânceres de colo do útero, mama e boca, com foco nas desigualdades de acesso e na organização da rede de atenção à saúde para o controle desses cânceres.

Mediação:

Izabel Vilas Boas é graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Atua como Enfermeira da Unidade Móvel Sesc Saúde Mulher, na Bahia, desde 2018. Possui especialização em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e na modalidade de residência pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva com área de concentração em Doenças Cardiovasculares pela Universidade Federal da Bahia/Instituto de Saúde Coletiva/Hospital Ana Nery (UFBA/ISC/HAN). Tem experiência como Enfermeira em hemodinâmica pelo Hospital Cardiopulmonar da Bahia S/A no período de 2016 a 2018 em Salvador-Ba e Enfermeira da Estratégia da Saúde da Família pelo município de Vera Cruz-BA em 2013-2014.

 

 

View this post on Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Sesc (@sescbrasil)

Notícias Relacionadas:

Apoie às vítimas das chuvas em MG

Saiba como fazer parte da campanha Tempo de Ajudar promovida pelo Sesc em M...

Arte da Palavra aproxima Brasil e Uruguai

Uma obra criada a partir do projeto Arte da Palavra foi instrumento de apro...

Prêmio Sesc de Literatura 2022

Inscrições abertas até 11 de fevereiro  O Prêmio Sesc de Literatura,...

O Sesc não para de crescer

O Sesc encerrou o ano de 2021 com 20 novos espaços, em diversos pontos do p...

Últimas notícias

Fique por dentro dos acontecimentos e artigos mais recentes sobre o Sesc e o Brasil.

Últimas notícias

Fique por dentro dos acontecimentos e artigos mais recentes sobre o Sesc e o Brasil.

Utilizamos cookies em nosso site para trazer uma melhor experiência aos visitantes. Para mais detalhes, leia nosso Termo de Privacidade e Dados Pessoais.

Font Resize
Contraste