Acessibilidade
Acessibilidade: Aa Aa Aa
31 de janeiro de 2022
Localizada dentro do Parque Sesc Serra Azul, a RPPN Sesc Serra Azul tem dois sítios arqueológicos e registros de animais em extinçãoO Polo Socioambiental Sesc Pantanal deu início à criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural, a RPPN Sesc Serra Azul, com 850 hectares no Cerrado mato-grossense. A área é estratégica por estar às margens das nascentes que deságuam no Pantanal, o que amplia o trabalho de conservação feito no bioma. Quando homologado, o local, que já é habitat de animais em extinção, avistados com câmera trap, e tem dois sítios arqueológicos em cavernas, será aberto para o desenvolvimento de novas pesquisas científicas e atividades de turismo responsável.
CLIQUE AQUI E CONHEÇA OUTRAS ÁREAS NATURAIS DO SESCA importância destas áreas é celebrada nesta segunda-feira (31 de janeiro), Dia Nacional das RPPNs, que são reservas criadas espontaneamente, por vontade de proprietários de áreas conservadas, que optam por perpetuar, na matrícula do imóvel, a categoria de unidade de conservação de uso sustentável para sempre. A primeira RPPN do Sesc foi criada há 25 anos, no Pantanal. Com 108 mil hectares, a RPPN Sesc Pantanal é a maior do Brasil e presta à humanidade diversos benefícios, como a purificação das águas, controle das inundações, reposição das águas subterrâneas, controle do fluxo de sedimentos e nutrientes do solo, reservas de biodiversidade e mitigação e adaptação às mudanças climáticas.Considerado a caixa d’água do Brasil, por abrigar as nascentes de importantes rios brasileiros, que abastecem um total de oito bacias hidrográficas, o Cerrado é o segundo maior bioma do país, com 204 milhões de hectares. É uma das regiões de maior biodiversidade do mundo, com 6 mil espécies de árvores e 800 espécies de aves. Há 10 anos, o Polo Socioambiental está presente neste bioma, com o Parque Sesc Serra Azul, uma área de conservação de cinco mil hectares, que atua com turismo sustentável, pesquisa científica, educação ambiental e ação social. A criação da RPPN dentro do parque representa um passo definitivo pela conservação do Cerrado, que tem impacto direto no Pantanal.“Após 25 anos de criação da RPPN no Pantanal, damos esse novo passo no Cerrado. A área é de grande importância, pois é onde estão as nascentes do Rio Cuiabá, que abastecem o Pantanal. Com essa nova RPPN, o Sesc passará a ter cinco áreas protegidas em todo o Brasil, sendo esta, a primeira no Cerrado. O título de RPPN é vitalício e, portanto, um marco, que demonstra o esforço e investimento do Sesc para cuidar de áreas naturais no Brasil”, explica o Diretor-Geral do Departamento Nacional do Sesc, José Carlos Cirilo.A nova ReservaRPPN Sesc Serra Azul é formada por duas áreas que somam 850 hectares, ligadas por um corredor natural, utilizado pelos animais para transitarem entre os locais. Fazem divisa com a RPPN, o Rio Cuiabazinho, onde há uma Área de Preservação Permanente (APP), e a área de morros que pertence à união e a fazenda Leão. Os dois sítios arqueológicos da reserva foram encontrados dentro da Caverna Lapa das Abelhas e da Caverna Raízes, que também estão em processo de homologação pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).A vegetação da área de conservação reúne um mosaico de paisagens que formam o Cerrado, com áreas mais baixas e úmidas e também mais altas e secas. Quanto à fauna, há registros fotográficos de diversos animais, dois deles presentes na lista de extinção: o cervo-do-pantanal e o cachorro-vinagre. Este último já foi visto em bando com até cinco indivíduos.De acordo com a superintendente do Polo Socioambiental Sesc Pantanal, Christiane Caetano, com a RPPN, a instituição irá avançar no desenvolvimento de novas pesquisas sobre o Cerrado. “Este será um novo espaço de experimentações, onde o conhecimento gerado poderá beneficiar não somente o Cerrado, mas os demais biomas que estão interligados a ele. Uma das frentes de estudo previstas é sobre como se dará a articulação entre a RPPN, o turismo desenvolvido no parque e as outras atividades econômicas presentes na região”, explica.RPPN Sesc Serra Azul faz parte do projeto Reservas Privadas do Cerrado (RPC), iniciativa da Fundação Pró-Natureza (Funatura), que criou 50 RPPNs no bioma. Dessas, 18 já foram homologadas e as demais estão no processo. Com o projeto, o objetivo é ampliar a experiência para outros biomas e apoiar a criação de mais reservas naturais pelo Brasil.
Notícias Relacionadas:

De olho na fauna do Pantanal

Já foram registrados 90 mil fotos e vídeos de mais de 60 espécies de animai...

Sesc participa da 28ª edição do Dia do Desafio

Evento este ano tem como tema ocupar espaços e reunir pessoas Dados da...

Palco Giratório 2022 será em formato inédito

Projeto apresenta obras criadas no período da pandemia por meio de novas te...

Prêmio Sesc de Literatura roda pelo país

Diogo Monteiro e Fábio Horácio-Castro percorrerão mais de 30 cidades ao lon...

Últimas notícias

Fique por dentro dos acontecimentos e artigos mais recentes sobre o Sesc e o Brasil.

Últimas notícias

Fique por dentro dos acontecimentos e artigos mais recentes sobre o Sesc e o Brasil.

Utilizamos cookies em nosso site para trazer uma melhor experiência aos visitantes. Para mais detalhes, leia nosso Termo de Privacidade e Dados Pessoais.

Font Resize
Contraste